Sessão Especial

HOTEL MULLER.jpg

Hotel Müller de João Salaviza

Lissabon Wuppertal Lisboa 

de Fernando Lopes

Lissabon/Wuppertal/Lisboa é um documentário de Fernando Lopes sobre o processo de criação da residência artística de três semanas de Pina Bausch e da sua companhia, Tanztheater Wuppertal, em Lisboa, por ocasião do Festival dos 100 Dias da Expo’98.  O filme documenta os contributos e as reações de um conjunto de artistas que viria a integrar o elenco da peça criada por Pina Bausch, Masurca Fogo, com a cidade de Lisboa como tema central. 


Entre 2 e 20 de Setembro de 1997, através de um olhar atento, mas discreto, a câmara de Fernando Lopes regista a essência da metodologia de criação de Pina Bausch: a partir de pesquisa de campo e de reflexão interior sobre desafios e questões colocados pela coreógrafa, dá-se um trabalho de partilha e criação a partir das contribuições dos bailarinos, rumo ao produto final, a peça. O filme está estruturado em partes que resultam das filmagens tanto em Portugal como na Alemanha, registando o processo de pesquisa, criação, actividade em estúdio e até a descontracção, partilha e cumplicidade entre o elenco a coreógrafa.  


Se, por um lado, Lissabon/Wuppertal/Lisboa nos dá a conhecer a forma de trabalhar da Pina Bausch de uma forma documental, Hotel Müller, por sua vez, é uma homenagem ao seu trabalho, não de uma forma biográfica, mas de uma forma performativa. Trata-se de um trabalho que tem como ponto de partida a obra Café Müller, que a bailarina dançou pela última vez na cidade de Lisboa, um ano antes do seu falecimento. Hotel Müller é um filme intemporal e autónomo, com uma grande carga simbólica, destacando a abrangência da obra de Pina Bausch, não apenas através da dança e do teatro, na sua relação com o espaço e o tempo, mas também de questões como relações interpessoais, dificuldades na comunicação e incertezas. É, portanto, um cruzamento de dois mundos: o mundo artístico de Pina Bausch e as questões quotidianas com as quais qualquer pessoa, em qualquer época, se consegue identificar.


Lissabon/Wuppertal/Lisboa e Hotel Müller são dois filmes feitos com registos totalmente diferentes, mas com uma inspiração comum: o universo de Pina Bausch e a forma como ela representava as experiências vividas através da dança.

Morada: 

Cinemateca Portuguesa

Rua Barata Salgueiro 39, 1269-059 Lisboa

Hotel Müller

Realização: João Salaviza

Argumento: João Salaviza

Direcção de Fotografia: Vasco Viana

Montagem: Mariana Gaivão, João Salaviza

Assistente de Realização: Emídio Miguel, Nádia Henriques

Direcção Artística: Nádia Santos Henriques

Maquilhagem: Márcia Lourenço

Interpretação: Rita Só, David Pereira Bastos, Sylvia Rijmer, João Pedro Vaz

Lissabon Wuppertal Lisboa

Realização: Fernando Lopes

Direcção de Fotografia: Manuel Costa e Silva

Câmara: Miguel Ceitil, Manuel Costa e Silva

Maquinista: Carlos Sequeira

Assistente de Realização: Fátima Ribeiro

Videografismo: Miguel Ceitil

Montagem:Fernando Lopes

Colaboração Especial: Maria João Seixas

Com os membros do Tanztheater Wuppertal, etc.

CONVIDADOS ESPECIAIS

Maria João Mayer

Produtora cinematográfica há mais de 10 anos e já trabalhou com alguns dos cineastas mais reconhecidos em Portugal. Em 2015 foi uma de cinco mulheres distinguidas nos Prémios “Mulheres Criadores de Cultura" promovido pelo Gabinete de Estratégia, Planeamento e Avaliação Culturais do Ministério da Cultura.

Maria José Fazenda

Professora na Escola Superior de Dança do Instituto Politécnico de Lisboa (IPL). Doutorada em Antropologia pelo ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa. Investigadora do CRIA - Centro em Rede de Investigação em Antropologia. Organizou a antologia Movimentos Presentes: Aspectos da Dança Independente em Portugal (Cotovia e Danças na Cidade, 1997), e é autora de Dança Teatral: Ideias, Experiências, Ações - 2ª edição revista e actualizada (Colibri, 2012 [Celta, 2007]).